STF bloqueia as contas e apreende documentos da Aprosoja em Cuiabá

Aprosoja tem arrecadação de R$ 100 milhões por ano e o STF suspeita que o dinheiro está sendo usado para financiar manifestações contra o Supremo nesta quarta feira, 7 de Setembro

7

A Polícia Federal cumpre, na tarde desta segunda-feira (6), mandados de busca e apreensão na sede da Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja), em Cuiabá.

Hoje pela manhã, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu o pedido da Procuradoria Geral da República (PGR), e determinou o bloqueio das contas da Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil) e da Aprosoja de Mato Grosso. Na mesma decisão, determinou o cumprimento dos mandados.

Nesta decisão, a desconfiança da PGR é de que recursos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) e do Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) estejam sendo utilizados para financiar as manifestações. Somente do Fethab, a Aprosoja Mato Grosso recebe cerca de R$ 100 milhões por ano.

Deixe uma resposta