Alunos participam de experiência criando produtos com óleo de pequi

90

Os estudantes André Joaquim e Heverton Eváriston, sagraram-se campeões na II Mostra Científica STEAM realizada pelo Governo do Estado de Mato Grosso por meio da Secretaria de Estado de Educação em evento que aconteceu de 04 a 12 de novembro deste ano, em Cuiabá. Contudo, o resultado final do certame só saiu na última sexta-feira, 10 de dezembro. André e Heventon ficaram na primeira colocação com amostra de Extração de Óleo de Pequi. Eles representaram a Escola Estadual Filogônio Corrêa, do Distrito de Nossa Senhora da Guia, na capital.

O projeto teve andamento integral nas Unidades Escolares por vídeos, conferências e fotografias. O objetivo foi incentivar as práticas STEAM, acrônimo em inglês que se refere às Ciências, Tecnologia, Engenharia, Arte e Matemática, na vertente de atividades e práticas das áreas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Matemática e suas Tecnologias, Engenharias e Linguagens por meio da Arte. As 126 unidades escolares de Mato Grosso integram o edital finalista do STEAM TechCamp Brasil 2021, que concorreu com projetos dos 26 estados e do Distrito Federal.

A competição abrigou alunos do Ensino Fundamental e Médio, sendo a segunda categoria escolhida pelos alunos da Escola Filogônio Corrêa, pois o projeto cobrava uma proposta mais ousada dos concorrentes que era extrair de forma artesanal e inicial o Óleo de Pequi, relacionando Saberes de Senso Comum, Senso Crítico e Científico, trabalhando de forma interdisciplinar envolvendo disciplinas como: Química, Biologia e Matemática.

“O que parecia apenas uma competição divertida se tornou coisa séria, pois o projeto foi além do esperado, sob orientação do Professor Roger Vinicius N. Q. da Costa, os alunos aprofundaram seus saberes na elaboração de farinha de Pequi, creme capilar, produção de sabonetes e produção de Biodiesel, todos utilizando o óleo de pequi extraído pelos estudantes”, destacou a diretora Layane Queçada Schultz, que entusiasmada ainda acrescentou: “Estamos contentes, pois concorremos com escolas tradicionais e conseguimos sobressair bem.”

O professor orientador do projeto, Roger Vinicius N. Q. da Costa, explica que as cascas do fruto de Pequi foram utilizadas para compostagem mostrando a rentabilidade e viabilidade trabalhando com o fruto típico e nativo do Cerrado de fácil acesso na região do Distrito de Nossa Senhora da Guia.

Veja com ficou o pódio de classificação:

1º lugar – Escola Estadual Filogônio Corrêa, do Distrito da Guia, Cuiabá;

2º lugar – Escola Estadual de São José do Rio Claro;

3º lugar – Escola Estadual Francisco Alexandre Ferreira Mendes, Cuiabá.

Deixe uma resposta