Max Russi repercute decisão judicial sobre áreas úmidas no Araguaia e Guaporé em MT

18

O primeiro-secretário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Max Russi (PSB) repercutiu sobre a decisão judicial referente a resolução do Consema nº 45/22 extensivo a lei estadual nº 8.830/08 que adiou com efeito suspensivo as licenças ambientais em áreas úmidas na região do Araguaia e Guaporé. A suspensão tem prazo de 120 dias para novos debates entre o setor produtivo e ambientais para um consenso da continuidade da produção agrícola na região de forma pacífica. “Entendemos que todos os atores devem sentar à mesa para preservar e conservar o meio ambiente, mas também manter o setor produtivo”, avaliou o deputado.

Max defende o consenso nos debates para atender as demandas da região nos dois setores. “Não se trata de ampliar, mas sim manter o que já foi efetivado respeitando o meio ambiente e fortalecendo a economia da região que atualmente é diversificada, incluindo a pecuária”, analisou Max.

A decisão incluiu mais de 17 municípios do Vale do Araguaia. “É um prazo curto. A Assembleia continua a trabalhar sobre o projeto envolvendo todos os setores interessados”, afirmou.

Deixe uma resposta