Esporte é caminho sem volta para saúde

Powered by WP Bannerize

93

Fernando Fernandes

Nesta semana, precisamente, no último dia 11, abrimos mais uma edição do Campeonato Peladeiros de Terça e Quinta aonde, com outros esportistas amantes do futebol amador, somamos mais de 35 anos de atividades futebolística nessa renomada associação. Estamos na 4ª edição desse evento que se fortalece a cada ano. Pois bem, mas o que nos incentiva a escrever é reafirmar, que nunca é demais falarmos que esporte e saúde é caminho sem volta, diante dos últimos tempos, vividos pela humanidade. E aliados ao esporte, tem os chás da vovó, os remédios de raízes, numa benéfica mistura feita por tantos que acreditam na qualidade de vida pelos remédios naturais, mas sem deixarmos de consultarmos os profissionais sérios, que atuam na medicina.
É fato que a prática de exercícios físicos e a manutenção da saúde mental virou unanimidade por todos os profissionais da saúde e pacientes que se sentem melhor com qualquer pratica esportiva. Pesquisas mostram que o exercício físico regular pode reduzir o risco de depressão e reduzir ansiedade, diabetes, entre outras doenças. Uma das descobertas de pesquisas recentes é que exercícios como caminhar, correr ou andar de bicicleta são essenciais para manter a função neurologia do nosso corpo de forma saudável, mesmo com a idade mais avançada.
Prova disso, são os atletas do futebol amador em Mato Grosso. Aonde vamos temos pessoas acima dos 50 anos jogando futebol, praticando natação, vôlei, corridas de ruas e por aí vai. Então vemos pessoas que antes eram consideradas idosas, sendo inseridas em todas as atividades esportivas nas localidades em que elas vivem. A jovialidade corporal amentou e a força espiritual dobrou. Nas redes sociais, muitos que se medicam da atividade física, afirmam, que não “têm idade”, isso porque, elas não sentem o peso do tempo, como viviam nossos antepassados.
Então jovens de 40, comecem a mexer o corpo e a mente, após suas responsabilidades de trabalho. Pratiquem mais esportes e lazer para reoxigenar a mente e fortalecer o corpo. Antes, a Organização Mundial da Saúde (OMS) mostrava estilos de vida sedentários. Ou seja, a falta de exercícios, pessoas doentes e desestimuladas, que virou um problema grave de saúde pública.
Os efeitos dos hábitos sedentários na saúde mental podem ser igualmente devastadores, aos riscos do sedentarismo, que aumentam o estresse, a hipertensão, diabetes, obesidade e doenças cardiovasculares.
Os exercícios ajudam a melhorar a autoestima e na imagem corporal, na qual, todos percebem a alegria da pessoa, que não reclama de dores diárias nas articulações, respira com qualidade, dorme bem e está sempre humorada com os demais que os cercam.

Fernando Fernandes é empresário empreendedor cofundador dos Peladeiros 35 da AMAM.

Deixe uma resposta