Mesa Diretora do Senado oficializa perda do mandato de Selma

50

Congressista mato-grossense havia sido cassada por caixa 2 e abuso do poder econômico

A Mesa Diretora do Senado oficializou a perda do mandato da senadora Selma Arruda (Podemos) em reunião realizada na manhã desta quarta-feira (15).

A congressista teve cassação confirmada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por caixa 2 e abuso do poder econômico no fim do ano passado.

A decisão da Mesa foi cinco votos contra Selma e um a favor. O voto favorável à parlamentar veio do 2º vice-presidente da Casa, Lasier Martins (Podemos-RS).

Agora, para a senadora ser efetivamente afastada, o plenário será comunicado da decisão tomada pela Mesa, com publicação do Diário Oficial da União e no Diário do Senado Federal.

A previsão, segundo a assessoria de imprensa do Senado, é que de que presidente Davi Alcolumbre faça a leitura do ato na sessão desta quinta-feira (16).

A Mesa é composta por sete titulares: o presidente Davi Alcolumbre e os senadores Antônio Anastasia (PSDB-MG), Lasier Martins (Podemos-RS), Sérgio Petecão (PSD-AC), Eduardo Gomes (MDB-TO), Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ) e Luis Carlos Heinze (PP-RS).

O presidente não votou.

A cassação

Selma foi cassada pelo Tribunal Regional Eleitoral em abril do ano passado por abuso de poder econômico e caixa 2 na campanha de 2018. Em dezembro, o Tribunal Superior Eleitoral confirmou a cassação e ordenou a realizações de novas eleições.

No final de janeiro, o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli determinou a posse do terceiro colocado na eleição, o ex-vice-governador do Estado, Carlos Fávaro (PSD).

Já em março, em consequência da pandemia do coronavírus, a presidente do TSE, ministra Rosa Weber, suspendeu a eleição suplmentar, que estava marcada para acontecer no dia 26 de abril.

 

 

Fonte: https://portalsorrisomt.com.br/noticia/mesa-diretora-do-senado-oficializa-perda-do-mandato-de-selma

Comentários estão fechados.

Comentários estão fechados.