Sesc e Ministério da Educação da Espanha fecham acordo de cooperação educativa no Pantanal

52

O Sesc e o Ministério de Educação e Formação Profissional do Reino da Espanha, por meio da embaixada, formalizaram nesta terça-feira (01.06), no Pantanal mato-grossense, o acordo de cooperação entre Brasil e Espanha. O objetivo da iniciativa é promover o intercâmbio técnico e cultural.

O diretor-geral do Sesc no Brasil, Carlos Artexes Simões, acompanhou a comitiva espanhola formada pelo embaixador da Espanha no Brasil, Fernando García Casas, o conselheiro de Educação da embaixada, Pedro Cortegoso Fernández, e a conselheira de Agricultura da embaixada, Elisa Barahona Nieto.

“Vivemos um momento para o Sesc de muita abertura e percepção de novos parceiros. Essa parceria com as organizações espanholas, que é uma potência e está há muito tempo no Brasil, nos possibilita cumprir nossa missão”, destacou Carlos Artexes.

Segundo ele, ao firmar a cooperação, o Sesc dá um significativo passo para criar oportunidades de desenvolvimento sustentável, intercâmbio cultural e educacional e ampliar as discussões sobre o meio ambiente e mudanças climáticas.

“Essa parceria consolida o Sesc no campo da educação e na questão socioambiental, além de reafirmar o papel da instituição em promover o bem-estar da população nas suas múltiplas dimensões”, reforça o diretor-geral do Sesc.

O embaixador da Espanha destacou que o Sesc tem importante função no desenvolvimento social da comunidade e também na preservação ambiental. “Fiquei muito impressionado com tudo que vi de preservação ambiental e sustentabilidade no desenvolvimento social”, comentou ao conhecer as unidades do Polo Socioambiental Sesc Pantanal.

Para Fernando García Casas, principalmente agora, em época de pandemia, essas mudanças devem trazer maior retomada econômica, mas com maior redistribuição. “O Sesc, nesse âmbito da justiça e desenvolvimento social, é uma das instituições mais prestigiadas do Brasil e queremos estar perto”, pontuou o embaixador.

A parceria vale por quatro anos, com a possibilidade de ser renovada automaticamente e estendida pelo mesmo período, mediante entendimento entre a Embaixada e o Sesc.

“Esse acordo visa fundamentalmente a questão educacional para o Sesc e para a Embaixada. Estamos trabalhando no apoio para o ensino do espanhol nas escolas do Sesc e no caso do Polo Socioambiental, pensamos em trabalhar o turismo ambiental e pedagógico em conjunto com escolas da Espanha”, detalhou o conselheiro Pedro Cortegoso Fernández.

A parceria, completou ele, no âmbito da pesquisa também é um importante meio de colaboração de cientistas do mundo todo. “Hoje em dia a pesquisa é internacional e o trabalho em conjunto entre os pesquisadores do mundo todo é muito importante, porque os problemas ambientais estão interconectados. O que acontece aqui em Mato Grosso tem a ver com o que acontece em outros lugares do mundo”, concluiu Fernández.

A comitiva da Embaixada na Espanha chegou a Poconé (MT) no dia 30 de maio e foi recepcionada no Hotel Sesc Porto Cercado, unidade do polo, pela superintendente do Sesc Pantanal, Christiane Caetano. Eles estiveram na Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN Sesc Pantanal), na Escola de Educação Infantil Sesc Pantanal e no Parque Sesc Baía das Pedras, onde será construído o Museu do Pantanal.

Deixe uma resposta