Líder do governo avalia que DEM deve lançar candidatos à Assembleia Legislativa em 2022

30

Gazetadigital

Com apenas dois deputados estaduais no estado, o DEM espera aumentar sua bancada na Assembleia Legislativa para 5 representantes. A bancada formada por Eduardo Botelho e Dilmar Dal Bosco já corre pelo Estado em busca de montar a chapa pura em busca da eleição.

Dilmar Dal Bosco explica que, na coligação passada, foi preciso ceder vagas na coligação devido ao número limitado de pessoas que podem concorrer e porque a chapa majoritária que era encabeçada por Mauro Mendes tinha outros partidos como aliados. “Nós só tivemos quatro candidatos do DEM a deputado estadual, elegeram dois porque tivemos que ceder nas coligações proporcionais para que tivesse que agregar outros partidos em busca da majoritária. O último partido que entrou, inclusive, elegeu dois, que é o PSC”, explica o parlamentar.

Dentre os nomes que devem compor a chapa do DEM, alguns já são figuras conhecidas, como o ex-deputado estadual Baiano Filho; o ex-prefeito de Colíder Jaiminho Marques; o ex-deputado estadual e ex-vereador de Alta Floresta Juliano Jorge Boraczynsk; Anelise Dolores, que é viúva do ex-deputado estadual Adriano Silva; Fábio Tardin, presidente da Câmara de Várzea Grande; e o exdeputado estadual Wagner Ramos. Outros, conhecidos mais nas regiões onde atuam, a exemplo do candidato a prefeito de Nova Mutum em 2020, Airton Pessi, conhecido como Quick, e a também candidata a prefeita de Nova Xavantina ano passado, Vanusa Pazetto.

“ O partido está se viabilizando e precisa agora se organizar, principalmente as lideranças como o governador que precisa também entrar nessa discussão, para buscar nomes”, disse.

Deixe uma resposta