Motoristas tentam convencer Sinfra a liberar tráfego de vans de turismo pelo Portão do Inferno

59

Fotos: Arquivo/Vans

Um grupo de motoristas de Vans de turismo de Cuiabá se reuniram na manhã de hoje (22), em frente da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT) para questionar o órgão e obterem esclarecimento sobre o decreto de situação de emergência na região conhecida como Portão do Inferno, na MT-251, entre Cuiabá e Chapada dos Guimarães. O decreto foi publicado na edição do último dia 14, no Diário Oficial do Estado.
O decreto terá vigência de 180 dias, prorrogáveis por igual período, e entrou em vigor a partir de sua publicação. Conforme a Sinfra, a situação de emergência foi declarada entre os km 42 e 48 da MT-251, em razão de desastre classificado como “movimento de massa-queda, tombamento e rolamento de blocos” e que a determinação também serve para as vans de passageiros de turismo.

A opção é trafegar de Cuiabá pela estrada de Manso até a região da Água Fria ou sair de Cuiabá pela Serra de São Vicente, Campo Verde até Chapada.

Os motoristas alegam que as informações na base da Polícia Rodoviária Militar, que faz segurança da rodovia, estão confusas. A dúvida tem causado prejuízos financeiros para os motoristas que estão com grande volume de trabalho para as festas de final de ano em Chapada dos Guimarães. “Na barreira policial alguns falam que podemos trafegar para a cidade e outros dizem que não. Tá confuso e precisamos saber o que fazer. O decreto diz que somente carros pesados como caminhões, porém, liberaram os ônibus. Como fica?”, questionou Diogo que representou o grupo de motoristas.

O decreto leva em consideração o relatório técnico de avaliação das encostas à margem da MT-251 e as conclusões do parecer técnico realizado pela Secretaria Adjunta de Proteção e Defesa Civil.
“Vamos ter ficar brigando em cima de documentos, porque o órgão está irredutível”, disse Diogo.

Deixe uma resposta